• Toshio Shimada

    Toshio Shimada leva 2° lugar no Tattoo Fest Capivari

    Entre os dias 10, 11 e 12 de março, aconteceu a segunda edição do Tattoo Fest Capivari e Toshio Shimada além de estar presente, ganhou o prêmio de 2° lugar em uma das categorias.

    Inscrito na categoria “série de desenhos coloridos” Toshio Shimada apresentou 6 de suas várias artes, e com a temática asiática e uma excelente combinação de cores e técnicas, ganhou o 2° lugar na categoria.

    IMG_1245
    Artes premiadas e troféu da categoria (foto Rafael Lucente)
    IMG_1250
    Troféu da categoria (Foto por Rafael Lucente)

    As imagens individuais das artes vencedoras e muitas outras você pode ver aqui na sessão artwork.

    Para fazer um orçamento ou encomendar uma arte com Toshio Shimada, visite o studio Shimada Tattoo, localizado na Rua Galvão Bueno – 28, sala 21 – Liberdade, SP.

    Tel: (11) 3275-0093

    17156069_398071673894380_3657874457068708204_n
    Toshio Shimada com o troféu

    Texto por Rafael Lucente.

  • Toshio Shimada

    A simbologia das flores na tatuagem asiática

    É muito comum a utilização de diversos tipos de flores na tatuagem, seja como desenho principal ou para fazendo parte da composição geral. A escolha do tipo de flor tem muito a ver com sua simbologia e significado, como por exemplo:

    Cerejeira (Sakura)

    Um dos símbolos do Japão e muito associada a primavera,  a cerejeira é uma flor muito popular na cultura oriental, tanto na história como na arte. Ela floresce somente  por poucas semanas. Como resultado da sua curta vida, passou a simbolizar todas as coisas transitórias e efêmeras da vida, bem como a beleza.Entre os yakuzas indica uma consciência de seu destino. Está associada também aos samurais e significa uma vida útil indeterminada, sendo o lema do Bushido. (Saiba mais sobre a história dos Samurai clicando aqui)

     

    16938872_1409433042432108_1918578048747164846_n
    Tatuagem por Toshio Shimada

     

    Lótus

    A flor de Lótus tem um significado importante na tradição budista. A flor é capaz de elevar-se acima da lama para florescer, o que representa um poder humano para superar as impurezas do mundo e alcançar a iluminação, ou até mesmo a capacidade de elevação do espírito.

    De acordo com lendas, quando o príncipe Sidarta (que se tornou Buda) deu seus primeiros passos, de cada lugar tocado no solo nasceu uma lótus.

    É comum ver representações de várias divindades budistas sentadas em flores de lótus quando estão meditando.

    Também representam a superação já que surgem limpas no meio de águas lodosas, o que para a crença hindu significa o lema da beleza interior: “viver no mundo, sem se ligar com aquilo que o rodeia”.

    Na tatuagem seu significado pode estar atrelado a alguma divindade ou mesmo ao conceito de superação.

    12494885_1034534206588662_4426115659153374787_n
    Tatuagem por Toshio Shimada

     

    Crisântemo

    De origem chinesa, o crisântemo foi levado ao Japão pelos budistas, onde se tornou um tradicional símbolo da casa imperial. A flor tem longa duração e é utilizada inclusive para fins medicinais. Representa firmeza, determinação, simplicidade, perfeição e dependendo da crença é vista como mediadora do céu e da terra – vida e morte.

    É considerada a flor nacional do Japão e está relacionada com o outono, estação em que seu desabrochar é mais intenso.

    Naturalmente sua cor é amarela, correspondendo ao significado de seu nome: “flor de ouro”, porém com os avanços da genética, hoje encontra-se crisântemos de diversas cores.

    Por cobrir uma porção grande do corpo, os crisântemos são eficazes no preenchimento dos espaços entre o fundo e a imagem principal das tatuagens japonesas. As cores mais usadas são amarelo, vermelho, azul, lilás ou magenta.

    12119010_995608817147868_3146253094843861661_n
    Tatuagem por Toshio Shimada

    Peônia

    A peônia é originária da China, onde ela simboliza riqueza e boa sorte nos negócios. Estas características foram mantidas na cultura japonesa. No Japão, a peônia é considerada a “Rainha das Flores” por sua beleza única e sua associação com o jogo hanafuda. Este jogo representa bravura e ousadia. A cor avermelhada da peônia, relaciona-se com o sangue e o Sol vermelho com a bandeira do Japão.

    Peônias são normalmente incluídas em representações de guerreiros ou animais como tigres, criando um contraste entre a fragilidade e o poder.

    Também estão ligadas à cura, magia e proteção contra espíritos ruins.

     

    Texto por  Rafael Lucente

     

     

  • Hannya,  Shimada Tattoo,  tattoo,  Tatuagem Asiática,  Tatuagem Japonesa

    Máscara Hannya

    As máscaras de Hannya tiveram origem no teatro Nõ japonês, que é um tipo clássico de espetáculo de arte, combinando interpretação, canto e poesia.

    O teatro ou Noh existe desde o século XIV e normalmente a narrativa é composta por um protagonista (shite) que utiliza uma máscara, um coadjuvante (waki), um ator cômico (kyōgen), um coro e instrumentos musicais. É composto apenas por atores homens, que usam máscaras para representar figuras femininas, no total são mais de 200 máscaras diferentes, que originalmente eram feitas de madeira.

    noh1

    De todas as máscaras,  uma das que mais se popularizou  foi a da Hannya, que deriva da lenda de uma mulher que após ser enganada por seus entes queridos,  foi consumida por ódio e ciúmes e se transforma em uma espécie de “demônio” com chifres, dentes afiados e aparência assustadora.

    Hannya_Blog.jpg
    Ilustração por Toshio Shimada

    Ainda de acordo com as lendas, existem diferentes representações, por isso é comum ver Hannyas com aspecto mais humano e outras já com aspecto mais demoníaco.

    No Japão, a máscara da Hannya simboliza sorte e proteção, como se a feição monstruosa espantasse energias ruins, porém foi  no Ocidente que ela se tornou um frequente tema de tatuagens, e é um dos desenhos mais procurados para composições de trabalhos com a temática oriental.

    Texto por Rafael Lucente

  • Kapala Tattoo,  Shimada Tattoo,  tattoo,  Tatuagem de Caveira,  Tatuagem Japonesa,  Wabori Tattoo

    Kapala – Caveira tibetana

    A caveira tibetana ou Kapala (ཀ་པ་ལ), está associada à rituais budistas, esta prática consiste em esculpir e ornamentar com jóias o crânio de uma pessoa morta, após esse processo, o crânio se torna uma espécie de receptáculo ou tigela, onde a pessoa que beba nela adquira o conhecimento e personalidade do dono do crânio.

    Hoje em dia, principalmente no Ocidente, as Kapalas são usadas como enfeites ou artigos de luxo, podendo custar mais de R$2.000,00.


    Na década de 90 o artista  Filip Leu, que é referência entre os tatuadores, foi um dos primeiros a tatuar Kapalas, a partir disso, o tema foi se popularizando bastante e cada vez mais clientes se interessam por tatuagens sobre este tema.

    kapala.png
    Tatuagem Kapala (em progresso) por Toshio Shimada

    Texto por Rafael Lucente