Toshio Shimada

YAMABUSHI TENGU – O SACERDOTE DA MONTANHA

Tengu, como é mais conhecido no Japão, assim como o cachorro celestial para os chineses, são conhecidos por sabotar os humanos e fazer suas travessuras para distrair a atenção dos budistas que estavam em busca do caminho da iluminação, os Tengus são de longe as figuras mitológicas mais diabólicas encontradas nas tatuagens tradicionais do Japão, eles são vistos como divindades e demônios, e colocando sua estatura divina de lado, nem sempre são seres bonzinhos, eles se tornaram tão notórios por seus modos travessos que quase qualquer infortúnio, inconsequente ou catastrófico, pode ser atribuído a essas criaturas lendárias das florestas e montanhas.

 São chamados comumente de Karasutengu e Daitengu, e são retratados em muitas imagens de tatuagens tradicionais japonesas, tanto no Japão como também em toda parte do mundo, eles podem ter bico de pássaro ou nariz de Pinóquio, sendo suas encarnações mais populares e suas formas de máscaras usadas no teatro Noh (também aparecem em representações de corpo inteiro). Independentemente de seus muitos disfarces, as tatuagens de um tengu tendem a acentuar sua natureza maníaca, dando-lhes expressões perturbadas e contorcidas. 

Estes seres são como goblins, tem as características de um pássaro e freqüentemente são encontrados entre as crenças populares no Japão, na literatura e em suas representações pictóricas. Esses seres derivam o nome do deus chinês da montanha Tiangou (Tengu 天狗), mas também estão relacionados à divindade budista alada Garuda (homem pássaro).  Os tengus no folclore japonês, são como pássaros e conhecidos como karasutengu, karasu que significa “corvo”, além disso, os tengu são vistos como transformações keshin 化身 das divindades xintoístas yama-no-kami 山 の 神, os guardiões das montanhas que vivem no alto das árvores. 

Existem dois tipos físicos, karasutengu 烏天狗 com a cabeça e bico de um pássaro, e o konoha tengu 木 の 葉 天狗 com um corpo de um humanoide, que tem asas e um nariz longo, este tipo de tengu geralmente carrega um leque de penas em uma das mãos, por causa de seu nariz comprido, os tengu são associados à divindade xintoísta Sarutahiko 猿 田 彦, que tem aparência de um macaco.

As máscaras de tengu tem um papel importante em muitos festivais religiosos, os primeiros contos acabaram se tornado populares no Japão, como os de KONJAKU MONOGATARI 今昔 物語 (início do 12c), retratavam os tengus como inimigos do budismo, os sacerdotes achavam que os incêndios que aconteciam nos templos eram causados pelos tengus.  As primeiras representações de tengu foram no período Kamakura  emaki 絵 巻, como o Tengu zoushi emaki 天狗 草紙 絵 巻 (1296), Nezu 根 津 Museum, Tóquio, que acreditavam que padres arrogantes acabam se tornando tengus, segundo a lenda, quando o jovem guerreiro Minamoto Yoshitsune 源 義 経 (1159-89) estudou esgrima com o mestre tengu Soujoubou 僧 正 坊 em Kuramadera 鞍馬 寺 nas montanhas ao norte de Kyoto. 

Os tengu são frequentemente mostrados em fotos relacionadas à vida de Yoshitsune , incluindo as telas de batalha de Hogen-Heiji 保 元 平 治, Metropolitan que se encontra no Museum de Nova York, representações do tema de Hashi Benkei 橋 弁 慶 (Benkei 弁 慶 at the Bridge). O daimyo do período Momoyama 大名 Kobayakawa Takakage 小早川 隆 景 (1533-97) supostamente mantinha relações com o mestre tengu Buzenbou 豊 前 坊. 

As historias sobre os tengus mudou gradualmente ao longo dos séculos, por exemplo, pensava-se por muito tempo que os tengus sequestravam crianças, ja no período Edo eram recrutados para ajudar na busca por crianças desaparecidas nas florestas, da mesma forma, os tengus tornaram-se guardiões do templo e imagens esculpidas deles foram colocadas sobre ou ao redor dos edifícios. 

Os tengu também estão associados aos yamabushi 山 伏 (ascetas da montanha), cuja forma eles freqüentemente assumiam, eles são retratados usando o quepe e manto característicos de yamabushi . 

Ilustrações de tengu aumentaram em popularidade e variedade durante o período Edo, geralmente refletindo a concepção mais positiva e até alegre do demônio outrora feroz, em particular, o nariz longo do tengu carregava um significado cômico e sexual nas gravuras de ukiyo-e 浮世 絵.

A primeira aparição no Japão foi mencionada no livro ” Nihon Shoki ” pelo Imperador Shomei em 9 de fevereiro ( 637 ), quando uma enorme estrela rugiu como um trovão no céu da cidade e fluiu de leste para oeste, as pessoas diziam: “É o som de um meteoro”, “É trovão ” e assim por diante, naquela época, o padre erudito, que voltava do Tang Min disse “Não é um meteoro é um Tengu, a voz latindo de um Tengu lembra um trovão.”

Foi um Tengu que apareceu como meteoro no livro japonês Nihon Shoki no período Asuka, mas depois disso, não existe registro sobre chamar qualquer tipo de meteoro de Tengu em nenhum documento e, a visão do Tengu na China não se enraizou no Japão. 

Sua metamorfose não parou por aí, ao longo dos últimos 500 anos, eles também assumiram uma forma humana – daitengu , também conhecido como “grande tengu” – com seus bicos se tornando narizes longos e fálicos.

As lendas sobre tengu são intrigantes, as histórias mais fascinante sobre eles vem da vida real, durante o período Edo, quando a figura do tengu começou a ser popularizada, um menino chamado Torakichi alegou ter sido sequestrado por um poderoso tengu da floresta, ele desapareceu por semanas e depois apareceu misteriosamente em sua aldeia nas montanhas, sua grande história sobre ser sequestrado por um tengu tornou-se objeto de tanta intriga, que um estudioso chamado Hirata Atsutane, veio interrogá-lo sobre a experiência, e logo publicou o relato de seu tempo com Torakichi em 1822, o texto contém transcrições de suas conversas, nas quais a criança descreve eventos como o demônio ensinando-o a voar e domínio sobre espadas e também brincando com um dragão e seres místicos da floresta.

My name is Toshio Shimada and I’m a tattoo artist. I was born in Brazil and I now live in Japan. My parents in of European and Japanese in origin. I started tattooing in Brazil with my father in 1985. In 1994 I opened my own studio in Japan. My style of tattoo is called Wabori (Japanese style) and also Tebori style that uses bamboo sticks bundled together forming many needles at the top. I use my own Tebori too for some events. My tattoo drawings of demons and dragons have many stories. As tattoo artists in Japan we work in groups. Due to the strong sense of community in the Japanese culture. also I work with another artist from different country . I worked in Gunma prefecture, north of Tokyo for several years and now Yuuji Motegi is working there. I have a studio in Tokyo Shibuya, where I do my work when I'm in Japan. I work mostly in traditional Japanese styles, sometimes the old school “sailors tattoo” style. I have worked in various places around the world. Some of these places include Rome, Lisbon, Valencia, Barcelona, Ibiza, Madrid, New York, Miami, Bangkok London and Leeds UK. Sometimes I work in Los Angeles doing private tattooing and working on new designs. I enjoy participating in various tattoo conventions all around the world. I am interested any opportnities which may come along. 島田俊夫  私は日本人とブラジル人のハーフです。 1985年から父の店にてプロの彫師としてのキャリアをスタートしました。 1994年に群馬県大泉町に、2001年に東京都渋谷区に店をオープンしました。 これまでにイタリア、スペイン、ロサンゼルス、ニュウーヨーク.......等さまざまな国を訪れいろんな国際タトゥーコンベンショんに  参加してきました。 現在は東京都渋谷区に籍を置き、和彫りを中心に活動を行っております。

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: