Toshio Shimada

Irezumi os significados da arte das tatuagens japonesa

Irezumi 入墨, muitas vezes com esse nome entende-se a tatuagem japonesa, mas na verdade um mestre nunca chamará o seu trabalho usando esse termo depreciativo, preferindo Horimono, embora também seja usado como um termo genérico para descrever uma série de estilos de tatuagem originários do Japão, incluindo tatuagem tradições do povo Ainu e do Reino Ryukyuan.

Mulher Aino no Japão

As formas de irezumi são aplicadas à mão, usando cabos de madeira ou bamboo e agulhas de aço presas nas pontas desses bastões. Este método também requer tinta especial conhecida como tinta Nara (também chamada sumi ); A tatuagem praticada tanto pelo povo Ainu quanto pelo povo Ryukyuan usa tinta derivada da planta índigo. Irezumi é um processo doloroso e demorado, praticado por um número limitado de especialistas conhecidos como horishi . 

No início do período Meiji , o governo japonês baniu as tatuagens, e o irezumi assumiu conotações de criminalidade e delinquência como resultado, levando a um estigma considerável contra as pessoas com tatuagens e tatuagens no Japão.

As tatuagens se tornaram algo que vemos todos os dias em pessoas quando andamos pelas ruas. Algumas pessoas têm designs muito impressionantes que chamam bastante atenção. Vemos alguns caracteres Kanji no corpo das pessoas e, geralmente, são apenas caracteres com “aparência de Kanji”. As pessoas costumam considerar as tatuagens japonesas uma arte, e muitos ocidentais as consideram fascinantes. No entanto, no Japão, apesar do boom da moda das tatuagens recentemente, as pessoas ainda têm uma impressão errada em relação a Irezumi . Por que?

As diversas formas de como eram marcados os criminosos no Japão

Na verdade, o Japão tem uma cultura de tatuagem muito antiga, provavelmente desde o período Jomon. As lindas tatuagens japonesas que agora conhecemos apareceram no meio do período Edo. Durante esse período, muitas pessoas se mudavam para grandes cidades como Edo (Tokyo) e Osaka. E com o crescimento da população, o número de crimes começou aumentou naturalmente. Durante o período Edo, não havia prisões até o desenvolvimento de grandes cidades como Osaka e Edo. Isso levou a um aumento da criminalidade e a punição para os infratores era amputação da orelha ou do nariz era a punição.

E a tatuagem (Irezumi) começou a ser usada como um castigo para os infratores, substituindo a maneira cruel de amputação da orelha ou nariz, usado por não fácil de se livrar destas marcas na pele. A partir daí, a tatuagem começou a se espalhou entre prostitutas, operários da construção, jogadores e mensageiros como uma forma de rebeldia contra o sistema e se tornando um tipo de moda no submundo do Japão.

Eles tatuaram criminosos na testa para que outras pessoas pudessem ver que cometeram um crime. Além disso, cada região tinha seu próprio símbolo e, com estas tatuagens, as pessoas sabiam onde essas pessoas aviam cometido seus crimes.

O Japão realmente teve uma relação muito complicada com tatuagens ao longo de sua história. Ao contrário da maioria dos países ocidentais, onde as tatuagens são consideradas apenas uma forma de expressão ou decisões extremamente ruins, a sociedade japonesa geralmente menospreza a arte corporal moderna. Isso acontece apesar de ter alguns dos melhores artistas e técnicas do mundo.

  • A “pena de tatuagem” ou “Irezumi Kei”.

A forma de punição para os crimes não violentos era uma tatuagem bem no centro da testa. Chamado de “pena de tatuagem” ou “Irezumi Kei”, as pessoas a recebiam por crimes relativamente menores, como roubo e furto. As pessoas classificaram isso como um tipo de punição corporal, junto com espancamento e torturas em publico.

Normalmente, a expulsão da área acompanha a pena de tatuagem. Serviu como um impedimento por causa da dor de ter seu rosto tatuado. Além disso, exibiu publicamente os criminosos pelo resto de suas vidas.

Além disso, tinha um propósito de manutenção de registros. O estilo de tatuagem é diferente em cada região individualmente. Dessa forma, as pessoas poderiam saber em que região o condenado cometeu o crime.

Estas são as colocações mais comuns de tatuagens faciais:

  • A província de Hiroshima tatuava com o kanji de Inu ( cachorro );
  • Chikuzen (atualmente província Fukuoka), linhas tatuadas no braço cada vez que cometiam um crime;
  • Awa (atualmente província de Tokushima), linhas tatuadas na testa e no braço;
  • Takayama (agora província de Wakayama), pontos tatuados;
  • Hizen (atualmente província de Saga / Nagasaki), cruz tatuada, que significa “ruim”.

O mais interessante é a província de Hiroshima. Cada vez que alguém cometia um crime, tatuava uma linha. Hiroshima tatuava isso. Na primeira vez, o criminoso passa uma linha na testa. Então, na segunda vez, ele consegue uma linha cruzando a primeira. A segunda linha é um pouco entalhada para a esquerda. Na terceira vez, eles adicionam outra linha à direita e um pequeno ponto do lado direito da primeira linha. E então se tornava um caractere de um kanji com o significado de cachorro em japonês.

Outra parte do Japão fazia tatuagens nos braços dos criminosos. Muitos deles são linhas simples ao redor do braço.

Mais tarde, as tatuagens se tornaram o símbolo da moda, demonstrando amor por alguém e dureza no cérebro dos japoneses. Eles inconscientemente mantiveram esse velho costume sobre tatuagens. Na verdade, muitas piscinas e banhos públicos não permitem clientes com tatuagens. Isso ocorre porque outros clientes podiam acreditar que a pessoa seria um criminoso ou parte de uma família Yakuza.

A tatuagem no Japão aconteceu pela primeira vez durante os períodos Jomon e Yayoi. Durante esse tempo, as pessoas acreditavam que as tatuagens tinham uma importância mística. Depois disso, a cultura se afastou bem das tatuagens até o período Edo. Nesse período, voltou de uma forma muito diferente.

Durante 1745, a tatuagem substituiu a amputação à medida que a sociedade se tornou menos sedenta de sangue e mais gentil. Isso continuou acontecendo ao longo dos anos com as tatuagens de rosto mudando para tatuagens de braço menos constrangedoras.

Em 1872, o governo japonês recém-estabelecido aboliu a pena de tatuagem de uma vez por todas. Curiosamente, bem no meio de tudo, por volta do início dos anos 1800, a arte corporal se tornou a moda de repente. Isso aconteceu entre as pessoas comuns do Japão. Com o número de pessoas que adiria a tatuagens no Japão só aumentava e ate hoje em dia, podemos ver cada vez mais gente com tatuagens pelas ruas de Tokyo.

My name is Toshio Shimada and I’m a tattoo artist. I was born in Brazil and I now live in Japan. My parents in of European and Japanese in origin. I started tattooing in Brazil with my father in 1985. In 1994 I opened my own studio in Japan. My style of tattoo is called Wabori (Japanese style) and also Tebori style that uses bamboo sticks bundled together forming many needles at the top. I use my own Tebori too for some events. My tattoo drawings of demons and dragons have many stories. As tattoo artists in Japan we work in groups. Due to the strong sense of community in the Japanese culture. also I work with another artist from different country . I worked in Gunma prefecture, north of Tokyo for several years and now Yuuji Motegi is working there. I have a studio in Tokyo Shibuya, where I do my work when I'm in Japan. I work mostly in traditional Japanese styles, sometimes the old school “sailors tattoo” style. I have worked in various places around the world. Some of these places include Rome, Lisbon, Valencia, Barcelona, Ibiza, Madrid, New York, Miami, Bangkok London and Leeds UK. Sometimes I work in Los Angeles doing private tattooing and working on new designs. I enjoy participating in various tattoo conventions all around the world. I am interested any opportnities which may come along. 島田俊夫  私は日本人とブラジル人のハーフです。 1985年から父の店にてプロの彫師としてのキャリアをスタートしました。 1994年に群馬県大泉町に、2001年に東京都渋谷区に店をオープンしました。 これまでにイタリア、スペイン、ロサンゼルス、ニュウーヨーク.......等さまざまな国を訪れいろんな国際タトゥーコンベンショんに  参加してきました。 現在は東京都渋谷区に籍を置き、和彫りを中心に活動を行っております。

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: