kintaro

  • Estúdio de Tatuagem,  Hachikō,  kintaro,  Shimada Tattoo,  tattoo,  Tatuagem Asiática,  Tatuagem Japonesa,  Técnica Tebori Tatuagem,  Toshio Shimada

    Hachikō – O cão fiel

    Hachikō ( ハチ公) é o nome de um cão muito famoso no Japão, que por sua história comovente se tornou mundialmente conhecido e lembrado até hoje.

    Pertencente à raça Akita, nasceu em 10 de novembro de 1923 e foi trazido para Tóquio 1 ano depois, por Hidesaburo Ueno, um professor da Universidade de Tóquio e grande amante de cães em geral.

    hachiko_trainstation
    Fotografia de Hachiko

    Hachi, como também  era chamado ,  acompanhava seu dono todos os dias até a estação de Shibuya – Tóquio, e retornava mais tarde quando o professor Ueno voltava da Universidade, fato que na época já chamava atenção de algumas pessoas da região.

    Após 1 ano e 4 meses na mesma rotina, no dia 21 de maio de 1925, professor Ueno teve um derrame na Universidade e nunca mais voltou. Pelas histórias contadas, na noite do velório, Hachi chegou a quebrar janelas para atravessar e ficar deitado próximo a seu falecido dono.

    Com a morte do professor Ueno, Hachi foi levado para Asasuka, porém diversas vezes fugia da casa em que estava e ia para sua casa em Shibuya esperar seu dono. Mesmo depois de 1 ano, ainda sem se adaptar, Hachi foi doado ao ex jardineiro do professor Ueno, mas continuava fugindo em direção a sua antiga casa. Quando percebeu que seu dono não morava mais naquela casa, passou a esperá-lo todos os dias na estação de Shibuya e assim foi por quase 10 anos. Obviamente, ao longo desse período comoveu as pessoas que passavam diariamente por lá, e estas por sua vez, passaram a deixar alimentos para ajudá-lo.

    img_1683
    Cruzamento de  Shibuya (Foto por Rafael Lucente)

    Em  8 de março de 1935, aos 11 anos de idade,  Hachiko faleceu por complicações de uma doença que já possuía,  foi então declarado um dia de luto no Japão. Hachi foi enterrado na sepultura de seu dono, e os dois puderam finalmente descansar juntos.

    Hachiko recebeu diversas homenagens, uma delas foi a construção de uma estátua ao lado da estação de Shibuya, local que hoje é muito visitados por japoneses e turistas em geral. Além disso sua história foi inspiração para o filme japonês Hachiko Monogatarilançado em 1987 e para uma versão americana, lançada em 2009, chamada Hachiko:a Dog´s  story  (Sempre ao Seu Lado) com Richard Gere no papel principal.

    img_1688
    Estátua de Hachiko (foto por Rafael Lucente)

    Até hoje, todo dia 8 de março, é realizada uma celebração em Shibuya em homenagem à toda lealdade e fidelidade de Hachi com seu dono.

    Texto por Rafael Lucente.

     

  • kintaro,  Shimada Tattoo,  tattoo,  Tatuagem Asiática,  Tatuagem Japonesa,  Técnica Tebori Tatuagem,  Wabori Tattoo

    Kintaro

    1200px-Sakata_Kaidomaru

    Sakata Kintoki, Sakata Kaidomaru ou Kintaro. (menino dourado). Nascido em meados de 956. Ano Tenryaku 10, na cidade de Nagahama, Sakata província de Shiga-ken Japão. Filho de criação da princesa Yaegiri, filha de Shiman-chouja da aldeia de Jizodo, próximo ao monte Ashigara. Foi amaldiçoada pelo poderoso dragão vermelho. A princesa Yaegiri, por causa de sua horrível aparência, decidiu se isolar na montanha Ashigara,  onde encontrou um bebê de aspecto avermelhado. O criou em total contato com a natureza, desde muito pequeno Kintaro, apresentava uma disposição e força incrível, seu passatempo favorito eram  lutas de sumo com os animais, pois até então Kintaro não tinha contato com outros seres humanos além de sua mãe.

    Todos  temiam encontrar pelo monte Ashigara, a princesa Yaegiri, que era conhecida por sua aparência como “A Bruxa de Ashigara”. Conta em sua lenda que após derrotar os demônios de Ashigara usando apenas uma machadinha. Caminhava para a fase adulta, levado por aldrões a presença de Minamoto Yamorimitsu, impressionado com a força do garoto o tornou como guarda de sua segurança pessoal. Kintoro acompanhou Minamoto Yorimitsu em suas viagens, Em Kyoto Kintaro estudou artes marciais e liderou por muitos anos o grupo Shitenou. Após o contato com Minamoto-no Yorimitsu Kintaro passou a se chamar Sakata Kintoki, ou Sakata Kaidomaru. Kintaro é uma figura muito importante no teatro Kabuki e Noh.

    Texto e desenho feito por Felipe Yaemori.