• Toshio Shimada

    A tatuagem do Caranguejo Samurai Japonês

    Os desenhos das tatuagens japonesas são as mais populares  e todas as imagens são baseados nos antigos folclore populares japonês.

    Às vezes, as imagens são símbolos religiosos pertencentes à tradição xintoísta ou budistas.

    Às vezes, elas são inspiradas em mitos ou produções teatrais vindas do tradicional teatro Nhô.

    Muitas vezes, elas são uma combinação de mitos, imagens teatrais e símbolos religiosos cheios de mistérios.

    Shimamura Danjo Takanori riding the waves on the backs of large crabs, artist Utagawa Kuniyoshi  Edo period (1603–1867)

    No caso dos Heikegani (平 家 蟹, ヘ イ ケ ガ ニ, Heikeopsis japonica ), uma pequena criatura mística que vive nos mares do Japão é algo que você pode nas praias ao sul do Japão. é uma espécie de caranguejo nativo do Japão , com uma concha que apresenta um padrão semelhante a um rosto humano que muitos acreditam ser o rosto de um samurai zangado, daí o apelido de caranguejo samurai . Acredita-se localmente que esses caranguejos são reencarnações dos guerreiros Heike derrotados na Batalha de Dan-no-ura, conforme contado em The Tale of the Heike .

    O caranguejo Heikegani é algo que existe neste plano terreno, ele é considerado um ser sobrenatural.

    A horrível história centenária da lenda deste pequeno caranguejo é verdadeiramente convincente.

    Até hoje, as pessoas no Japão prestam homenagem a esses crustáceos e aos espíritos Samurais de que eles se originaram.

    As tatuagens inspiradas no Heikegani são um desenho popular devido a esta emocionante historia baseada nesta lendária batalha de samurais.

    Neste post vamos explorar a história antiga, brutal e cinematográfica por trás da lenda dos samurais caranguejos Heikegani do Japão.

    Onde as tatuagens heikegani se originaram?

    A Lenda dos Heikegani , como a maioria das lendas, remontam a uma batalha antiga.

    Há muitas histórias que se originaram da Guerra de Genpei – uma batalha de 5 anos entre dois clãs japoneses opostos no século 12.

    Os clãs eram conhecidos como Minamoto e Taira, que mais tarde foram chamados de Heike.

    Em 25 de abril de 1185, a batalha chegou ao fim. O Taira (também conhecido como Heiki) foi superado em número pelo Minamoto, e o imperador do Taira – que era uma criança de 7 anos – se afogou.

    O Taira Samurai foi dominado pela tristeza e se recusou a morrer em desonra nas mãos de seus inimigos.

    Em vez disso, eles escolheram cometer suicídio pulando no mar de aguas geladas.

    Diz-se que seus corpos se tornaram alimento para os caranguejos que jaziam no fundo daquele mar.

    Nos anos que se seguiram, o Japão esteve sob o domínio do Shogun por 700 anos como resultado desta batalha.

    Durante esse tempo, as tatuagens se tornaram populares entre a classe trabalhadora.

    Os caranguejos Heikegani, também conhecidos como caranguejos Samurai, tornaram-se uma imagem popular nas obras de arte e Irezumi, (tradicional tatuagem japonesa) durante este tempo.

    Isso se deve a marcas estranhas nas costas dos caranguejos que lembram rostos de Samurai zangados.

    Diz a lenda que os Samurais que perderam suas vidas naquela batalha se reencarnaram como os caranguejos que comeram seus restos mortais.

    Até hoje, ancestrais do Samurai Heike se reúnem na baía de Dan-no-ura (壇の浦の戦い Dan-no-ura no tatakai), onde a batalha foi travada, no dia 25 de abril de 1185.

    Em uma forma de ritual eles lançam redes para pegar caranguejos, jogando de volta qualquer um com as marcas do rosto do Samurai como forma de respeito aos espíritos dos mortos nesta batalha.

    O simbolismo de tatuagens heikegani

    Obviamente, uma tatuagem Heikegani teria mais significado para os descendentes do clã Heike mas também pode ser escolhido como um simbolismo de honra e desafio.

    Os caranguejos estão associados à lua e a todos os seus mistérios em muitas outras culturas espalhadas pelo mundo.

    Eles também estão associados à capacidade de defesa, resiliência e adaptabilidade.

    Como um animal totem nas tradições  povos nativos norte americanas, os caranguejos são vistos como sensíveis e tímidos, ao mesmo tempo que são incrivelmente fortes e capazes de se defender.

    Temas comuns em tatuagens heikegani

    Normalmente, em uma tatuagem Heikegani, você vê o caranguejo de uma “visão aérea” para ver as marcas em suas costas.

    Na maioria das vezes, o rosto nas costas é exagerado dos caranguejos Heikegani que você encontraria no mar interior do Japão – criando uma aparência mais caricatural.

    As cores são tipicamente tons de azul, água, verde ou coral – quaisquer cores associadas ao mar.

    a tatuagem Heikegani é uma imagem de forma tão marcantes, muitas vezes ela se destaca como uma tatuagem de um rosto de expressão muito feroz.

    Você pode optar por adicionar alguns detalhes à sua tatuagem de caranguejo Samurai, como ondas ou outras imagens como flores de cerejeira (sakura 桜).

    Como escolher sua tatuagem Heikegani

    A melhor coisa é pensar no que Heikegani significa para você.

    Por que você está escolhendo esta imagem em particular?

    Lembre-se também de que o espírito Samurai no Heikegani está cheio de bravura e coragem, alem de muitos elementos da natureza que transforma essa lenda em realidade. se você que representar algo que a energia das aguas e coragem e bravura dos guerreiros em sua pele esta e uma ótima imagem.

    Talvez você seja alguém que se deixa levar pelas suas emoções e queira um lembrete para manter esse lado seu honrado e corajoso.

    Talvez você seja mole e vulnerável como um pequeno caranguejo mas cheio de coragem e queira se lembrar que precisa colocar aquela casca dura de vez em quando e lutar por aquilo em que acredita.

    Ideias para tatuagem heikegani

    Dê uma olhada em algumas imagens que separamos de tatuagens heikegani para que você se inspire em sua próxima tatuagem que seja talvez o bravo carangueijo samurai!!

    Inscreva se no meu canal do YouTube onde eu posto conteúdo sobre várias histórias e significado da tatuagem e a cultura oriental. Deixe também seus comentários e sugestões sobre novos conteúdos que você quer ver nos próximos vídeos, deixe seu like o link para o canal esta aqui abaixo.

    https://www.youtube.com/user/shimadatattoo

  • Toshio Shimada

    Oni os demônios do bem usados nas tatuagens japonesas

    As tatuagens japonesas são um dos estilos mais populares na arte da tatuagem, mas você sabia que cada imagem usada nas tatuagens japonesas tem um significado e um propósito? Esta é uma das razões pelas quais a tradição da tatuagem japonesa persistiu por tanto tempo e atraiu tantas pessoas também fora da cultura japonesa. Se você está pensando em fazer uma tatuagem japonesa, neste post vamos falar sobre os demônios que ilustram muitas histórias japonesas e são usado nas tradicionais tatuagens do Japão! Então, vamos conhecer um pouco mais sobre o simbolismo dessas tatuagens.

    Oni (お に) é um tipo de yōkai , demônio, ogro ou troll do folclore japonês . Eles são tipicamente retratados como figuras assustadoras e com um ou mais chifres em suas cabeças. eles são concebidos como de cor vermelha, azul ou branca, alguns vestindo tanga de pele de tigre e carregando clavas kanabō de ferro ou de madeira.

    Os Oni são conhecidos por serem maus, alguns são bons e são vistos como protetores. Um exemplo disso incluiria um monge que se tornou um Oni após a morte para proteger seu templo. Em português ou inglês, a palavra Oni a melhor tradução seria como ogro ou troll (a palavra japonesa para “demônio” é na verdade “akuma” 悪魔 ). Oni, no folclore japonês tradicional, são ogros saqueadores, conhecidos por aterrorizar aldeias e atormentar os moradores. Sua associação com demônios na arte da tatuagem japonesa tem mais a ver com o agrupamento de ogros no reino de criaturas sobrenaturais (junto com yokai) do que qualquer outra coisa. Ainda assim, o simbolismo se mantém, já que a imagem do ogro saqueador não está longe da ideia do espírito maligno que a tatuagem visa transmitir.

    A arte da tatuagem é crucial para várias comunidades. O Japão tem uma tradição mitológica e folclórica cheia de significados. A arte inspira muitas pessoas em todo o mundo para fazer tatuagens em seus corpos. A tatuagem com as máscaras de oni japonesa também esta na cultura popular entre as pessoas amante de diversas artes. Eles tatuam em diferentes partes do corpo devido ao seu significado.

    Sua representação central está na forma de vilões nos contos de fadas. Então, as pessoas tentam mantê-los longe de casa durante o festival Setsubun. Nos tempos modernos, esses também podem atuar como um símbolo de proteção contra os espíritos malignos. Portanto, o significado de uma máscara pode representar proteção ou simbolizar o reino do desconhecido.

    Inscreva se no meu canal do YouTube onde eu posto conteúdo sobre várias histórias e significado da tatuagem e a cultura oriental. Deixe também seus comentários e sugestões sobre novos conteúdos que você quer ver nos próximos vídeos, deixe seu like o link para o canal esta aqui abaixo.

    https://www.youtube.com/user/shimadatattoo

  • Toshio Shimada

    As tatuagens no Japão: por que elas são tão ligadas à Yakuza?

    As tatuagens japonesas enriqueceram a imaginação de milhões de pessoas em todo mundo, incluindo pessoas que tem tatuagens e pessoas que não tem tatuagens. As criações da arte Irezumi são uma identificação do próprio país; eles fazem parte da magnificência e da magia do Japão. Mesmo as opiniões da sociedade ainda estejam contaminados por visões da yakuza ou não, essa decisão ajuda a defender o significado cultural de uma forma de arte que capturou alguns dos melhores aspectos da gloriosa história e civilização do Japão. Os tempos estão mudando e as percepções arcaicas da conexão de Irezumi com a criminalidade estão ainda um pouco lenta, mas seguramente, e a visão tem mudado aos poucos pelos japoneses mais conservadores.

    Não há uma lei específicas contra a tatuagem no Japão, mas existe regras não escrita que condena as tatuagens expostas em publico. O que curioso porque o Japão tem um traço cultural muito forte com as tatuagens de corpo inteiro, chamadas de irezumi. Muitas delas trazem motivos religiosos, mitológicos, animais, natureza e personagens da literatura e folclore japonês.

    Isso por causa da associação que há entre tatuagens e a Yakuza — organização criminosa que opera no Japão há centenas de anos.

    O que é a yakuza?

    Os membros da yakuza estão envolvidos em muitas atividades criminosas como prostituição, jogo e extorsão e corrupção.

    “Eles cresceram a partir de um movimento no submundo de vendedores ambulantes e pessoas envolvidas com jogos de azar que começaram a se unir e a sentir que eram os guardiões do Japão tradicional e orgulhoso nacionalista japonês.

    E, embora se sintam tranquilos de extorquir políticos, empresários e pequenas empresas, alguns dos chefes mais antigos eram “realmente contra” coisas como o tráfico de drogas.

    “Eles sempre tiveram suas razões para fazer as coisas ao próprio estilo”.

    E as tatuagens?

    “As tatuagens são cruciais para os membros da yakuza”, sendo um símbolo de status e poder.

    Mas elas não são usadas ​​como marcadores para indicar que uma pessoa que tenha tatuagem faça parte de uma gangue de Yakuzas.

    São uma “representação muito pessoal” de uma cena da vida do membro da yakuza, ou algo importante para eles simbolicamente – que visa mostrar às pessoas os atributos pelos quais a pessoa que são membros conhecida.

    Muitos membros da yakuza tem quase todo o corpo tatuado, das costas às nádegas e a parte superior das pernas, bem como os braços – embora, devido ao estigma que as tatuagens mantêm na sociedade japonesa, muitas vezes vão apenas até o limite dos antebraços e das canelas. Quanto mais tatuagens mais eles sentem corajosos e cheio de poder.

    As tatuagens demoram muito tempo para serem concluídas e custam muito dinheiro, são feitas por sessões e os desenhos são cheios de detalhes.

    “As tatuagens antigas feitas no Japão eram feitas artesanalmente, com uma vara de bambu fina com um grupo de agulhas na parte superior. esta técnica ainda e usada ate os dias de hoje mas pode se contar nos dedos a quantidade de artistas que mantém esta prática no Japão.

    “No Japão é uma honra ter um trabalho de tatuagens assinando pelo tatuador, o nome de seu mestre tatuador é algo tão importante na tatuagem quanto a própria arte, no Japão existe essa velha tradição que continua ate os dias de hoje.”

    ‘ A tatuagem tem a ver com respeito’

    Os membros da yakuza mantêm suas tatuagens escondidas quase todo o tempo, em público porque sabem que elas são malvistas.

    As tatuagens são usadas muitas vezes pelos membros da yakuza para intimidar a população e ate mesmo seus oponentes.

    Inscreva se no meu canal do YouTube onde eu posto conteúdo sobre várias histórias e significado da tatuagem e a cultura oriental. Deixe também seus comentários e sugestões sobre novos conteúdos que você quer ver nos próximos vídeos, deixe seu like o link para o canal esta aqui abaixo.

    https://www.youtube.com/user/shimadatattoo

  • Estúdio de Tatuagem,  Hachikō,  kintaro,  Shimada Tattoo,  tattoo,  Tatuagem Asiática,  Tatuagem Japonesa,  Técnica Tebori Tatuagem,  Toshio Shimada

    Hachikō – O cão fiel

    Hachikō ( ハチ公) é o nome de um cão muito famoso no Japão, que por sua história comovente se tornou mundialmente conhecido e lembrado até hoje.

    Pertencente à raça Akita, nasceu em 10 de novembro de 1923 e foi trazido para Tóquio 1 ano depois, por Hidesaburo Ueno, um professor da Universidade de Tóquio e grande amante de cães em geral.

    hachiko_trainstation
    Fotografia de Hachiko

    Hachi, como também  era chamado ,  acompanhava seu dono todos os dias até a estação de Shibuya – Tóquio, e retornava mais tarde quando o professor Ueno voltava da Universidade, fato que na época já chamava atenção de algumas pessoas da região.

    Após 1 ano e 4 meses na mesma rotina, no dia 21 de maio de 1925, professor Ueno teve um derrame na Universidade e nunca mais voltou. Pelas histórias contadas, na noite do velório, Hachi chegou a quebrar janelas para atravessar e ficar deitado próximo a seu falecido dono.

    Com a morte do professor Ueno, Hachi foi levado para Asasuka, porém diversas vezes fugia da casa em que estava e ia para sua casa em Shibuya esperar seu dono. Mesmo depois de 1 ano, ainda sem se adaptar, Hachi foi doado ao ex jardineiro do professor Ueno, mas continuava fugindo em direção a sua antiga casa. Quando percebeu que seu dono não morava mais naquela casa, passou a esperá-lo todos os dias na estação de Shibuya e assim foi por quase 10 anos. Obviamente, ao longo desse período comoveu as pessoas que passavam diariamente por lá, e estas por sua vez, passaram a deixar alimentos para ajudá-lo.

    img_1683
    Cruzamento de  Shibuya (Foto por Rafael Lucente)

    Em  8 de março de 1935, aos 11 anos de idade,  Hachiko faleceu por complicações de uma doença que já possuía,  foi então declarado um dia de luto no Japão. Hachi foi enterrado na sepultura de seu dono, e os dois puderam finalmente descansar juntos.

    Hachiko recebeu diversas homenagens, uma delas foi a construção de uma estátua ao lado da estação de Shibuya, local que hoje é muito visitados por japoneses e turistas em geral. Além disso sua história foi inspiração para o filme japonês Hachiko Monogatarilançado em 1987 e para uma versão americana, lançada em 2009, chamada Hachiko:a Dog´s  story  (Sempre ao Seu Lado) com Richard Gere no papel principal.

    img_1688
    Estátua de Hachiko (foto por Rafael Lucente)

    Até hoje, todo dia 8 de março, é realizada uma celebração em Shibuya em homenagem à toda lealdade e fidelidade de Hachi com seu dono.

    Texto por Rafael Lucente.

     

  • kintaro,  Shimada Tattoo,  tattoo,  Tatuagem Asiática,  Tatuagem Japonesa,  Técnica Tebori Tatuagem,  Wabori Tattoo

    Kintaro

    1200px-Sakata_Kaidomaru

    Sakata Kintoki, Sakata Kaidomaru ou Kintaro. (menino dourado). Nascido em meados de 956. Ano Tenryaku 10, na cidade de Nagahama, Sakata província de Shiga-ken Japão. Filho de criação da princesa Yaegiri, filha de Shiman-chouja da aldeia de Jizodo, próximo ao monte Ashigara. Foi amaldiçoada pelo poderoso dragão vermelho. A princesa Yaegiri, por causa de sua horrível aparência, decidiu se isolar na montanha Ashigara,  onde encontrou um bebê de aspecto avermelhado. O criou em total contato com a natureza, desde muito pequeno Kintaro, apresentava uma disposição e força incrível, seu passatempo favorito eram  lutas de sumo com os animais, pois até então Kintaro não tinha contato com outros seres humanos além de sua mãe.

    Todos  temiam encontrar pelo monte Ashigara, a princesa Yaegiri, que era conhecida por sua aparência como “A Bruxa de Ashigara”. Conta em sua lenda que após derrotar os demônios de Ashigara usando apenas uma machadinha. Caminhava para a fase adulta, levado por aldrões a presença de Minamoto Yamorimitsu, impressionado com a força do garoto o tornou como guarda de sua segurança pessoal. Kintoro acompanhou Minamoto Yorimitsu em suas viagens, Em Kyoto Kintaro estudou artes marciais e liderou por muitos anos o grupo Shitenou. Após o contato com Minamoto-no Yorimitsu Kintaro passou a se chamar Sakata Kintoki, ou Sakata Kaidomaru. Kintaro é uma figura muito importante no teatro Kabuki e Noh.

    Texto e desenho feito por Felipe Yaemori.

  • Ganesha Tattoo,  Shimada Tattoo,  tattoo,  Wabori Tattoo

    Ganesha Tattoo by Toshio Shimada

    230169_10150192779827277_4233952_n copy

    Ganesha, Ganesa, Ganesh ou Ganapati (em sânscrito: गणेश, ou श्रीगणेश, quando usado para distinguir status de “senhor”) é um dos mais conhecidos e veneradosdeuses do hinduísmo. Ele é o primeiro filho de Shiva e Parvati, e o esposo de Buddhi, também chamada Riddhi e Siddhi. Ele é chamado também de Vinayaka em Kannada,Malayalam e Marathi, Vinayagar e Pillayar em tâmil, e Vinayakudu em Telugu. Ga simboliza Buddhi (intelecto) e Na simboliza Vijnana (sabedoria). Ganesha é considerado o mestre do intelecto e da sabedoria. Ele é representado como uma divindade amarela ou vermelha, com uma grande barriga, quatro braços e a cabeça de elefante com uma única presa, montado em um rato. É, habitualmente, representado sentado, com uma perna levantada e curvada por cima da outra. Em geral, antepõe-se, ao seu nome, o título Hindu de respeito Shri ou Sri.
    Ganesha é o símbolo das soluções lógicas e deve ser interpretado como tal. Seu corpo é humano enquanto que a cabeça é de um elefante; ao mesmo tempo, seu transporte (vahana) é um rato. Desta forma, Ganesha representa uma solução lógica para os problemas: é o “Destruidor de Obstáculos”. Sua consorte é Buddhi (um sinônimo de “mente”) e ele é adorado junto de Lakshmi (a deusa da abundância) pelos mercadores e homens de negócio. O culto de Ganesha é amplamente difundido, mesmo fora daÍndia. Seus devotos são chamados Ganapatyas

    para quem estiver afim de marcar horário ou dúvidas só enviar mensagem pelo  formulário abaixo

  • Shimada Tattoo,  tattoo,  Tatuagem Asiática,  Tatuagem Japonesa,  Wabori Tattoo

    TOKYO TATTOO By MARTHA COOPER

    TOKYO TATTOO By MARTHA COOPER

    In 1970, as a young photographer, Martha Cooper moved from the USA to Tokyo and became fascinated with Irezumi, the art of Japanese tattooing. This great shot from Martha’s Tokyo Tattoo 1970 book represents one of the many gems captured during her stay abroad. Featured are a young couple being tattooed by Japanese tattoo master Bunzo Yamada aka Horibun I in the town of Okachimachi.
    The work of a traditional Japanese tattoo master in 1970 In 1970, photographer Martha Cooper came to Tokyo and immediately focused on documenting traditional Japanese tattooist Horibun I. Tokyo Tattoo 1970 is a book about the traditional art of tattooing and a portrait of a master artist. Japanese tattoo was a secret art form in the early 1970s. The masters of the traditional techniques were working in small studios, and tattooing was something for a distinguished few. No one could foresee the incredible rise of the art of tattoo internationally in the past 20 years. Horibun I worked with traditional Japanese methods, tattoos made by hand, with different sized needles bound to sticks which he dipped into coloured inks. His motifs were all derived from traditional Japanese legends. Horibun I was a rare tattooist, as he was open to letting a foreigner come to photograph him and his customers. Tokyo Tattoo 1970 tells the story of a Japanese tattoo master and his work. We see him at work, meet his customers, who show their tattoos, and follow Horibun on a pilgrimage to a holy Shinto shrine. Martha Cooper’s pictures show the process of the tattooist’s work as well as finished motifs from an era long gone. Tokyo Tattoo was Martha Cooper’s first study of a subculture, which launched her on a ten-year-long immersion into the graffiti and street art of New York City.